Páginas

domingo, 18 de julho de 2010

Castração Meg

Até que enfim eu consegui esterilizar a Meg! Depois de adiar por N motivos... consegui, semana passada, levar ela na veterinária para realizar a operação...

Segundo a veterinária, 90% dos gatos não mexem nos pontos. Só os cachorros tem o costume de mexer.. como boa conhecedora da minha filhotinha, tinha certeza que ela mexeria. E foi batata! Mais ou menos umas 23h passou o efeito da anestesia e ela começou a morder e puxar os pontinhos. Como eu sou uma mãe prevenida já tinha feito um colar elisabetano com uma radiografia velha... e coloquei nela, fazendo alguns ajustes pra ela ficar mais confortável. Claro que ela ficou reclamando um bocado mas acostumou com o tal abajur na cabeça... no outro dia até fiz um upgrade no colar dela, usando o acetato que restava das minhas maquetes da faculdade pra fazer um colar versão transparente.. o que fez ela parar de ficar trombando nas coisas.

Vez ou outra eu tentei tirar o colar dela... pra ver se já tinha parado de coçar e se ela conseguia ficar sem mexer.. mas não deu. Tentei tirar umas 3 vezes em 7 dias.. e todas as vezes ela mexia e eu tinha que sair correndo atrás dela pra colocar o colar.. e CLARO que ela fugia de mim nas últimas vezes que ela já tinha ficado esperta rs rs...

A veterinária receitou três remédios.. dois orais (um pra dor por 4 dias, um antimicrobiano por 7) e o iodo para passar no corte 3 vezes ao dia... e aí começaram os meus problemas.

Passar o iodo na barriguinha até que ia bem... eu segurava ela em pé e ficava falando coisinhas fofinhas pra ela do tipo "Ah que bonitinha a barriguinha vamos passar remedinho pra você ficar bem logo!" enquanto passava o iodo... se eu não falasse com ela, era drama na certa pra passar.. ela fugia, escapulia, corria... um drama só!
O maior problema foram os comprimidos... eu tentei de tudo que pude ler na internet, tudo que recolhi com pessoas que já tiveram gatos, cachorros, papagaios.. rs.... e aqui eu vou relatar pra vocês o que NÃO funcionou....



Tentativa frustrada número 1: colocar o remédio guela abaixo sem técnica nenhuma...
Ela escapulia, separava, cuspia e saía correndo...

Tentativa frutrada número 2: colocar o comprimido (que era só metadinha na verdade) no meio daquelas carninhas de sachês da Whiskas.
Ela separou e nem relou a que tinha comprimido...

Tentativa frustrada número 3: picar a metade de comprimido em pedacinhos menores e colocar no meio das carninhas de sachês da Whiskas.
Funcionou uma só vez.. só pra me iludir e me deixar feliz.

Tentativa frustrada número 4: picar o comprimido em pedacinhos menores e colocar no meio de pedacinhos de salsicha com molho vermelho (que ela adora)
Funcionou uma só vez também....

Tentativa frustrada número 5: masserar o comprimido, esquentar um pouquinho de leite e dissolver o comprimido lá.
Ela nem relou no leite.

Tentativa frustrada número 6: masserar o comprimido, misturar um pouquinho de requeijão e passar nas patinhas para ela lamber.
Eu achava que esse ia ser tiro e queda. Ela ficou sambando nas patinhas e não lambeu... deu um jeito de tirar quase tudo e lamber só um pouquinho.

Depois de todas essas tentativas frustradas de dar o comprimido de uma forma que fosse menos traumática pra ela... tive que buscar a técnica pra dar o comprimido guela abaixo pra um gato (porque sem técnica eu vi que não ia conseguir)... e aí (finalmente) consegui dar o remedinho pra ela.... a técnica é a seguinte.

1- Se vc tiver alguém para ajudar, peça para ela segurar o gatinho pra você. Se não, vc ajoelha no chão, coloca o gatinho no meio das suas pernas (com o cuidado de fechar os pés atrás também porque senão eles vão escapulir por trás) e fica fazendo carinho nele um pouco. Ele já vai começar a se irritar, então tente manter um tempo assim pra ele se acostumar.
2- Enquanto faz carinho, mostre o comprimido pra ele e dê para ele cheirar.... e continue fazendo carinho.
3- Com a mão sem o comprimido abra a boquinha do gatinho virando seu fucinho até o teto (pra ficar bem na vertical mesmo). Nessa hora eles vão resmungar um pouco. Vá com fé!
4- Jogue o comprimido bem lá na guela mesmo. Se vc jogar um pouco pra frente ele vai dar um jeito de separar e cuspir. E o pior é que vc nem vai ver onde ele cuspiu direito rs...
5- Depois de jogar o comprimido na guela segure um pouco a boca dele fechada e passe a mão no focinho... ele vai se forçar a lamber o focinho e vai engolir o remédio por causa disso.
6- Faça carinho de novo (depois que ele saiu correndo de vc) e dê um petisco que ele goste, fazendo carinho e falando coisas bonitinhas pra incentivar ele a tomar o remedinho de novo... o petisco é pra fazer ele tentar associar o remédio a uma coisa boa... na teoria né!

Com todo esse drama dela pra tomar o remédio, quando fomos tirar os pontinhos ela estava com uma quelóide... a veterinária disse que ela pode ter mexido ou por causa da falta de remédio fez a quelóide. E aí ela vai ter que tomar mais 7 dias o remédio agora... pra diminuir a quelóide. Teoricamente eu também teria que fazer compressa fria na barriguinha dela... agora.. NESSE FRIO? Coitadinha... eu não tenho coragem. Além do que, quem disse que ela fica parada pra eu fazer a compressa nela?! Enfim.. agora ela vai ter que aguentar o remédio 2 vezes ao dia por mais uma semana.. até a gte voltar na veterinária pra ela ver como está a quelóide.
A propósito, a quelóide não faz mal nenhum.. é só uma cicatriz mesmo. Mas pode incomodar ou ficar feio.. e com o tempo ela regride sozinha... como nos humanos mesmo!

Enfim.. as tentativas que eu usei deram certo com algumas pessoas e seus gatos... mas sabe como é né.. cada um tem que achar seu método certinho rs... então se vc estiver nessa mesma situação, BOA SORTE!

Um comentário:

Anônimo disse...

Cara, era só dissolver o remedio na seringa com um pouco de água. sem mistério.